07 junho 2019

Yield Lab anuncia novo fundo de investimentos em agtechs

Aceleradora irlandesa já tem um escritório no Brasil e está expandindo sua atuação

COMPARTILHE:

Seedling-in-pot-e1464961805204

0

Aceleradora pioneira em trabalhar com agtechs, o Yield Lab foi abordado aqui no AgEvolution quando lançou a versão brasileira de seu programa. Agora, o escritório europeu anunciou a criação de um novo fundo de venture capital de € 21 milhões. O objetivo será investir em agtechs em estágio inicial que tenham potencial para expandirem sua atuação.

De acordo com o Irish Times, inicialmente o foco será em empresas que desenvolvem soluções para melhorar a sustentabilidade do processo de produção de alimentos. A cada ano serão selecionadas cinco startups e cada uma receberá € 100 mil. O restante dos recursos será reservado para investimentos majoritários em rodadas posteriores. O escritório europeu planeja ampliar o capital disponível nos próximos meses. “O lançamento do fundo nos oferece o poder de fogo financeiro para sermos um player importante em investimentos em novas agtechs”, diz Paul Finnerty, presidente do Yield Lab Europe, ao jornal.

Formado em 2015, na cidade de St. Louis, nos Estados Unidos, o Yield Lab já expandiu suas operações para a Irlanda e chegou a América Latina, com um escritório aberto em Buenos Aires, e na Ásia. Há planos ainda para estabelecer uma presença na África e na Austrália.

O fundo tem o apoio do banco AIB e da Enterprise Ireland, agência de desenvolvimento econômico estadual irlandesa.

Leia Mais:

Agtech WorldCover usa tecnologia para oferecer seguro agrícola a pequenos produtores

A empresa captou US$ 6 milhões e planeja expansão para o Brasil

SAIBA MAIS

Criador do Reddit, Alexis Ohanian conta porque está investindo em agtechs

Seu fundo Initialized Capital investiu recentemente na startup Silo

SAIBA MAIS

Feira AGROtic discute o uso de tecnologias no agro

Evento acontece em Piracicaba e tem programação voltada para startups

SAIBA MAIS

Aceleradora Pluris está com inscrições abertas para startups

Foco do programa é em empresas em crescimento e em estágio inicial

SAIBA MAIS