Skip to content

As profissões do campo estão se transformando no mesmo modo que a produção. Um dos exemplos mais claros é o uso de drones, que exige pilotos especializados para a aplicação de defensivos e biológicos, monitoramento e outras atividades.

O Blog Mato Grosso, aqui do Canal Rural, abordou o tema na semana passada com o engenheiro agrônomo Márion Henry Ribeiro Dantas, instrutor credenciado do Senar Mato Grosso.

Segundo ele, a aceitação dos Vants (Veículos Aéreos Não Tripulados), como também são chamados, tem sido muito boa por parte dos produtores devido à praticidade, eficiência e segurança na operação.

“O mercado tem crescido bastante para pilotos. A variação de salários na região central do Brasil vai de R$ 1,5 mil a até R$ 12 mil por mês, dependendo da categoria do drone e o tipo de apresentação. Faltam pilotos qualificados para atender a demanda do agronegócio”, disse Márion.

O instrutor do Sebrae ressalta que os produtores interessados em adotar a tecnologia nas atividades de campo devem procurar empresas especializadas, regulamentadas e com pilotos e aeronaves registrados na Anac (Agência Nacional de Aviação Civil).

Outra alternativa é adquirir o equipamento e qualificar a mão de obra disponível na fazenda, segundo Márion. “A busca pela capacitação é fundamental especialmente em cursos  e treinamentos (como os do Senar-MT) que tenham foco direcionado para o uso do equipamento na agricultura, incluindo a aplicação de produtos químicos”, afirma.

Segundo dados da Drone Show, o piloto de drone dedica, em média, 50% do seu tempo para atividades em campo, 25% em estudos e pesquisa e 25% no processamento e transferência dos dados às fazendas. A recompensa é um salário a partir de R$ 3 mil até R$ 15 mil.

Outras novas profissões dentro das fazendas são os operadores de tratores 4.0, técnicos de informática, engenheiro de dados, programadores e desenvolvedores, entre outras. Nestes casos, os vencimentos começam na casa dos R$ 2,5 mil e podem ascender a R$ 15 mil em alguns casos. (com infos do Blog Mato Grosso).

Deixe um Comentário